PROJETO CISTERNAS             


09.04.2003

Dados:

Semi-Árido Nordestino
1. Área de 868 mil Km quadrados.
2. Abrange o norte dos Estados de Minas Gerais e Espírito Santo; o sertão da Bahia, Sergipe, Alagoas,     Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí, e sudeste do Maranhão.
3. Estima-se que vivam aproximadamente 8 milhões de pessoas na área rural dessa região, o que a torna o     semi-árido mais populoso do mundo.  
4. Na região chove em média 700 a 750 milímetros por ano.
5. A chuva não é regular, e o solo não absorve a água, que evapora rapidamente.
6. Por isso é importante captar a água das chuvas e armazená-la para a estiagem.
7. Cisternas caseiras são o reservatório mais simples e eficiente.
8. Cisternas de placas são o tipo mais comum.
9. Cisternas de placas são reservatórios cilíndricos, cobertos e semi-enterrados que permitem o armazenamento     de água para consumo humano.
10. O tamanho da cisterna varia de acordo com o número de pessoas da casa e do tamanho do telhado.
11. A experiência mostra que pode garantir água potável para a família beber e cozinhar por oito meses. 12.     Uma família de cinco pessoas terá água para beber por até um ano, com 200 mm de chuva por ano.


Custos

1. Segundo técnicos da ONG dos funcionários do Banespa que trabalham com o Projeto Cisternas, os custos     atuais variam bastante, de um mínimo de R$ 844,00, até o máximo de R$ 1.200,00. Há construções de R$     880,00 a R$ 900,00, até R$ 1.111,00.
2. Os materiais necessários são cimento, areia, ferro, arame, brita, vedacit, calhas de zinco, pano, canos de     PVC e joelho de PVC e supercal.
3. As cisternas podem armazenar 10 mil, 15 mil, 16 mil, até 20 mil litros.
4. A mão-de-obra é a própria família, que precisa aprender não só a construir a cisterna, mas como fazer sua     manutenção e como tratar a água. 5. Pedreiros são treinados para fazer cisternas. Pela obra podem receber     R$ 100,00, muito acima da média do sertão. Dá-se preferência a pedreiros da própria comunidade.

Benefícios

1. Queda vertical dos casos de verminose. Uma comunidade da Bahia acusou 100% de habitantes com     verminose antes da construção de cisternas. Depois, caiu para 7%.
2. Uma família gasta em média uma hora por dia para buscar água nos açudes. Com a cisterna têm mais tempo     para outras atividades.
3. Diminui a dependência da população aos caminhões-pipa enviados por políticos regionais.
4. Promove a educação da população em questões de saúde, higiene, ecologia e cidadania.
5. Contribui para a geração de renda tornando o grupo beneficiado auto-sustentado.
6. Fixação da população na região.


Saiba mais:

.: Mobilização Social

.: Bancos apóiam Fome Zero, com Projeto Cisternas

.: Por que o Semi-Árido?

Febraban - Federação Brasileira de Bancos
Superintendência de Comunicação Social
Tel. 11 3244-9833 / 9819

Voltar